terça-feira, 27 de setembro de 2011

SANTO DO DIA - SÃO VICENTE DE PAULO


São Vicente de Paulo"Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e espírito e amarás ao teu próximo como a ti mesmo" (Mat 22,37.39).

   Se não foi o lema da vida deste santo, viveu como se fosse. O santo de hoje, São Vicente de Paulo, nasceu na Aquitânia (França) em 1581. No seu tempo a França era uma potência, porém convivia com as crianças abandonadas, prostitutas, pobreza e ruínas causadas pelas revoluções e guerras.
   Grande sacerdote, gerado numa família pobre e religiosa, ele não ficou de braços cruzados mas se deixou mover pelo espírito de amor. Como padre, trabalhou numa paróquia onde conviveu com as misérias materiais e morais; esta experiência lhe abriu para as obras da fé. Numa viagem foi preso e, com grande humildade, viveu na escravidão até converter seu patrão e conseguiu depois de dois anos sua liberdade.
   A partir disso, São Vicente de Paulo iniciou a reforma do clero, obras assistenciais, luta contra o jansenismo que esfriava a fé do povo e estragava com seu rigorismo irracional. Fundou também a "Congregação da Missão" (lazaristas) e unido a Santa Luísa de Marillac, edificou as "Filhas da Caridade" (irmãs vicentinas).
   Sabia muito bem tirar dos ricos para dar aos pobres, sem usar as forças dos braços, mas a força do coração. Morreu quase octogenário, a 27 de setembro de 1660.
São Vicente de Paulo, rogai por nós!



Ontem também nossa igreja celebrou a memória de dois Santos e mártires (São Cosme e Damião), e veja a reflexão que o Prof. Felipe Aquino (www.cleofas.com.br) fez a respeito do cuidado que devemos ter  com o sincretismo religioso realizado neste dia...


Imagem de Destaque


   Segundo a tradição, São Cosme e São Damião eram dois irmãos que curavam "todas as enfermidades, não só das pessoas, mas também dos animais, fazendo tudo gratuitamente". Por serem médicos, foram escolhidos como patronos dos médicos e dos farmacêuticos. Segundo uma certa tradição, São Damião, contrariando a regra de caridade, aceitou a remuneração de Paládia, uma mulher por ele curada, e isto provocou uma severa bronca da parte de seu irmão, que protestou não querer ser sepultado ao lado dele após a morte. Deve ter havido alguma testemunha do fato, porque após a decapitação deles, os cristãos pensaram em sepultar seus corpos um pouco longe um do outro. Mas um camelo, assumindo voz humana, bradou em alta voz para unirem os dois irmãos, porque Damião, aceitando o modesto honorário oferecido por Paládia, fizera-o em nome da caridade, para não humilhar a pobre senhora. Segundo a mesma tradição, os dois irmãos foram condenados à lapidação, mas as pedras se voltavam contra os perseguidores. Então eles foram colocados diante de quatro soldados para que estes os atravessarem com flechas, mas os dardos também retrocederam e feriram muitos, porém os santos nada sofreram. Os soldados foram obrigados a recorrer à espada para a decapitação, honra reservada apenas aos cidadãos romanos, e somente assim os dois mártires, juntamente com outros três irmãos, puderam prestar seu testemunho a Cristo. Não somos obrigados a acreditar nessas tradições que não têm uma comprovação história confirmada, mas também não podemos descartá-las de todo. Se não é possível confirmá-las; por outro lado não é possível provar a sua total falsidade; já que para Deus tudo é possível.Infelizmente, o culto desses santos benfeitores foi misturado ao sincretismo religioso dos cultos afros e outros, causando confusão no povo católico. No dia de sua celebração, algumas entidades religiosas não católicas costumam distribuir doces para as crianças. Evidentemente, os católicos não devem participar disso, pois é um desvirtuamento do culto desses santos. Esta prática só será válida para os cristãos, se for feita por pura caridade, sem qualquer outra conotação. Eles devem ser cultuados na fé da Igreja e nas Missas.


São Cosme e São Damião, rogai por nós!

3 comentários:

Angel@ disse...

Olá, amiga Ivani!
Passando para desejar um dia abençoado, com muita paz e muito amor de Deus!
Seu blog está cada dia mais a serviço da evangelização! Parabéns!
Abraços em Cristo,
Angela

Lucyanna Rodrigues disse...

Gosto de distribuir doces, pois a criançada se diverte! Acho que o problema é confundir as coisas, como disse o prof. Felipe.

Reinaldo Fonseca - Pascom Paroquial disse...

Olá! Que bom estar aki mais uma vez neste maravilhoso blog.

Todos nós temos um anjo protetor, que é o nosso Anjo da Guarda, dado por Deus para nos conduzir e guardar em todos os caminhos até o céu.

É maravilhoso sabermos que o Senhor, na sua infinita bondade, põe um anjo ao nosso inteiro dispor para nos servir e para que seja nosso pedagogo. O nosso anjo quer, no dia de hoje e de maneira muito especial, nos inspirar e encorajar a fazer o bem em todos os momentos.

Grande abraço na Paz e no Amor de Cristo,

Reinaldo