quinta-feira, 3 de novembro de 2011

TEMA - MOISÉS III



A travessia do Mar Vermelho

Objetivo: Ensinar que como os hebreus nós também reconhecemos que Javé é nosso DEUS, que não aceita nenhuma forma de escravidão se colocando ao lado dos perseguidos, fracos e necessitados.


Êxodo- capítulos 12 a 15

Colocação do tema

   Vocês já tentaram segurar a água com as suas mãos? Eu já! Se você  colocar as duas mãos juntas, em forma de concha, até poderá segurá-la por alguns minutos. Mas nunca conseguira afastá-la totalmente, separando-as com as próprias mãos! 
   Só Deus pode fazer isso! E fez acontecer uma vez!. Para provar o quanto o seu povo é importante para Ele e o quanto Ele é poderoso para livrar de todo mal. 
   Deus havia acabado de libertar, como já vimos, de uma forma maravilhosa, o seu povo de quatrocentos e trinta anos de escravidão no Egito. Todos estavam muito felizes! Caminhavam com Moisés pelo deserto bem devagar. Mães com seus bebês no colo; crianças seguradas pelas mãos; jovens com seus amigos... idosos... famílias inteiras caminhavam lado a lado. Os mais fortes cuidado dos mais fracos. Iam agradecer a Deus pela liberdade, louvando e rezando. 
   Mas, quando estavam em frente ao mar chamado Vermelho, olharam para trás e viram uma grande quantidade de cavalos e carruagens que se aproximavam rapidamente. Tiveram muito medo porque reconheceram que era o rei dos Egípcios – o Faraó - com todos os seus soldados e que eles vinham para matar o povo de Deus. 
   O povo estava cercado. De um lado, um imenso e profundo mar, impossível de ser atravessado nadando! E não havia barco para aquela quantidade de pessoas! Por outro lado, o Faraó e seus soldados zangados e armados, prontos para matá-los! 
   Moisés - o servo de Deus que guiava o povo – rezou ao Senhor e Deus respondeu – Diga ao meu povo que marche! 
   Então Deus mandou um vento muito forte e, diante dos olhos de todos, abriu o mar formando duas pareces invisíveis que seguraram as águas e criaram um caminho seco por onde o povo poderia marchar seguro, entre as águas. 
   O que você sentiria se estivesse lá, caminhando no meio do mar, vendo Deus segurar com suas próprias mãos as águas e podendo ouvir o som das ondas batendo na praia e ver as plantas, e as pedras do fundo do mar ou olhar os peixes nadando ao seu lado por trás da parede invisível? Teria medo? Tentaria pegar um peixe? 
   As pessoas não tiveram tempo para recolher lembranças. Nem para pescar! Estavam fugindo do faraó para salvar as suas vidas. Deus às estava protegendo e guiando! 
   O Faraó estava tão cego de ódio que nem percebeu o perigo que estava correndo e também seguiu pelo caminho no meio do mar perseguindo o povo. Mas Deus foi retirando as sua mãos e as paredes invisíveis que seguravam as águas começaram a se mover e o caminho por onde passava o Faraó foi novamente coberto pelas águas. Mas o povo chegou do outro lado do mar em segurança. 
   Quando o povo viu o que aconteceu com o Faraó aprendeu o quanto Deus é poderoso e numa grande festa celebrou e adorou ao Senhor pelo livramento. 
   Vocês notaram que essa história não é uma história comum? Ela aconteceu de verdade e foi escrita na bíblia para que nós pudéssemos conhecer um pouquinho do que o nosso Deus todo poderoso é capaz de fazer só para livrar aqueles que o amam. 
   Um mar é coisa pequena para Deus!!! Muito mais Ele pode fazer nas nossas vidas se deixarmos! Por isso, vale a pena confiarmos e obedecermos ao Senhor, porque em suas mãos invisíveis estaremos sempre seguros! 



Atividades:
-desenhos para colorir

Este canto é bem conhecido e fácil de ensinar, que tal cantar com as crianças:


Aos homens de fé, Deus abre os caminhos. (2x)

O Mar se abriu e o povo atravessou. (2x)
E os israelitas louvavam ao Senhor. (2x)
Aos homens sem fé, Deus fecha os caminhos. (2x)
O mar fechou e o Egito se afogou. (2x)
E os israelitas louvavam Ao Senhor. (2x)



Um comentário:

Reinaldo Fonseca - Pascom Paroquial disse...

Olá! Seu blog é uma benção!
Hoje dia 03 o NOSSO BLOG completa seu 1º aniversário, e vc é uma pessoa que muito contribuiu e colaborou, com seus comentários e visitas, neste nosso 01 ano de existência. Obrigado! Grande abraço na Paz e no Amor de Cristo,

Reinaldo e equipe da Pascom.